Rio de Janeiro
A+ A-

Notícias

Síndrome Congênita da Zika e Storch impõem desafios à rede de saúde

Crefito-2 estabelece parceria com a SES-RJ para a construção do Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança - Eixo Estimulação Precoce.

As portas do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2) estão sempre abertas a parcerias em prol da saúde da população e da valorização das profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. O evento realizado pela Autarquia em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde, por meio das Superintendências de Atenção  Básica (SAB/SES-RJ) e de Atenção Especializada, Controle e Avaliação (Saeca/SES-RJ), nos dias 12 e 13 de abril de 2018, comprova essa afirmativa. A programação abordou “O Contexto do Estado do Rio de Janeiro e o Desafio da Estimulação Precoce e Continuada às Crianças com Síndrome da Zika e Storch” e trouxe diversos atores envolvidos no atendimento, na gestão e na regulação das redes de assistência para importantes debates e troca de informações.

Um dos objetivos centrais do encontro, sediado no Auditório Dr. José Luiz Silva Monteiro, localizado no Espaço Cultural do Crefito-2, foi estabelecer metodologias para a criação do Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança com Síndrome Congênita da Zika e Storch – Eixo Estimulação Precoce.

Para tanto, foram convidados os profissionais do Crefito-1, ente do Sistema Coffito/Crefitos com jurisdição nos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas, que constituiu um Grupo de Trabalho para Crianças com Síndrome Congênita do Zika Vírus. Como o início da epidemia atingiu áreas cobertas pelo Crefito-1, foram os profissionais ligados àquele Conselho Regional que primeiro enfrentaram o desafio que se apresentava aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais no âmbito da reabilitação e, com isso, também adquiriram experiência e ações exitosas, que compartilharam com os colegas do Rio de Janeiro.

Na primeira etapa do evento, dia 12, a plateia foi composta por profissionais da rede de assistência estadual, além de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais jurisdicionados do Crefito-2 e acadêmicos interessados no assunto, que se inscreveram para participar. O público heterogêneo e bastante participativo contribuiu com suas perguntas aos debatedores e apresentou dúvidas e relatos com suas experiências, ou seja, a visão de quem está, na rotina diária, atendendo as crianças com sintomas e sequelas dessas doenças.

As mesas e palestras desse dia foram também transmitidas ao vivo, pela página da Jornada Científica do Crefito-2 no Facebook, que inclui a cobertura dos eventos técnicos e científicos realizados gratuitamente pelo órgão ao longo de todo o ano.


Conselheiros participam das atividades


Ao longo dos dois dias, conselheiros do Crefito-2 acompanharam a programação do encontro. Além do vice-presidente, Dr. Omar Luis Rocha da Silva, e da diretora-secretaria, Dra. Isis Simões Menezes, que participaram de mesas, também estavam presentes Dra. Valeria Quintão (presidente da Comissão de Fiscalização); Dr. Jorge Luis Silva Nascimento (presidente da Comissão de Educação em Fisioterapia); Dr. Edson Virginio Rodrigues; e Dr. José Antunes da Fonseca Filho.


Programação de alto nível


O dia teve início com uma mesa de abertura bastante emblemática e que permitiu importantes diálogos entre diversas instituições. Estavam presentes: Dr. Omar Luis Rocha da Silva (vice-presidente do Crefito-2, representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figiueirôa); Dr. Silano Souto Mendes Barros (presidente do Crefito-1); Dr. Manoel dos Santos (assessor do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro – Cosems-RJ); Dra. Dayanne Lucena (representante da SAB/SES-RJ); Dra. Maria Giseli da Costa Leite Ferreira (representante da Saeca/SES-RJ); Dra. Vera Lucia Vieira (representante da Associação dos Terapeutas Ocupacionais do Estado do Rio de Janeiro – Atoerj); e Dra. Miriam Ribeiro Calheiros (representante da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional – Abrafin).

Em seguida, a diretora secretária do Crefito-2 coordenou a mesa-redonda sobre “O Contexto do Estado do Rio de Janeiro e o Desafio no Enfrentamento à Síndrome da Zika e Storch”, com participação das Dras. Dra. Dayanne Lucena e Dra. Maria Giseli da Costa Leite Ferreira (Saeca). Elas apresentaram o panorama das redes básica e especializada no território fluminense e mostraram os gráficos de ocorrência de microcefalia, Storch e outras complicações que afetam os bebês, especialmente nos últimos três anos. Ambas destacaram a importância da integração entre as redes e da notificação de casos por parte dos profissionais que estão na ponta, de forma que a Secretaria de Saúde possa compreender e planejar as ações de forma assertiva.

O evento continuou sob a coordenação do Dr. Omar Luis, com a mesa-redonda “Conversando com o Crefito-1 sobre sua Experiência na Articulação do Cuidado das Crianças com Síndrome da Zika”. As debatedoras convidadas foram Dra. Leiliane Helena Gomes (terapeuta ocupacional e vice-presidente do Crefito-1) e Dra. Cínthia Rodrigues Vasconcelos (fisioterapeuta e conselheira do Crefito-1).

Após o intervalo, a mesa-redonda “Conhecendo Estratégias para Apoiar os Trabalhadores e a Rede no Cuidado às Crianças com Síndrome da Zika e Storch”, coordenada pela Dra. Dayanne Lucena, recebeu as profissionais: Dra. Miriam Ribeiro Calheiros, Dra. Carla Trevisan Martins Ribeiro (fisioterapeuta do Instituto Fernandes Figueira - IFF/Fiocruz), Dra. Fernanda Maia (terapeuta ocupacional do IFF e representante da Atoerj) e Dra. Aneide Rocha de Marcos Rabelo (terapeuta ocupacional/Crefito-1 e representante da Associação Brasileira dos Terapeutas Ocupacionais - Abrato). As apresentações deste segmento encerraram as atividades do primeiro dia de evento.

No dia 13 de abril, a SES-RJ reuniu sua equipe na segunda etapa da atividade. Foram realizadas oficinas sob a condução do Crefito-1, com o objetivo de debater com profissionais da rede estadual de saúde sobre o Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança com Síndrome Congênita da Zika e Storch – Eixo Estimulação Precoce.

 
 
 
  • Imprimir este conteúdo
  •  
  • Salvar este conteúdo
  •  
  •  
  •  
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  • Compartilhar no Whatsapp
  •  
 
 

Deixe aqui seu comentário

Ícone do comentário
 
Sede
Rio de Janeiro
Rua Félix da Cunha, 41
Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20260-300
Telefone: (21) 2169-2169
E-mail: faleconosco@crefito2.org.br
Site: www.crefito2.gov.br


Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Sul Fluminense
(Volta Redonda - RJ)
Rua 18-B, 43, Sala 405
Edifício Centro Empresarial - Vila Santa Cecília
Volta Redonda - RJ
CEP: 27260-100
Telefone: (24) 3343-3930
E-mail: subsedevoltaredonda@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Norte Fluminense
(Campos dos Goytacazes - RJ)
Rua Alvarenga Filho, 114, Sala 607
Condomínio CDT - Pelinca
Campos dos Goytacazes - RJ
CEP: 28035-125
Telefone: (22) 3025-2580
E-mail: subsedecampos@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
 
Crefito-15
Espírito Santo
Rua Misael Pedreira da Silva, 98, Salas 307/309/310 - Praia do Suá
Vitória - ES - CEP: 29056-940
Telefone: (27) 3227-6616
Fax: (27) 3345-6103
E-mail: crefito15@crefito15.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

(Jurisdição do Crefito-2 foi desmembrada. Criado novo Conselho Regional responsável pelo Espírito Santo).
COFFITO
Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional
SRTS Quadra 701, Conjunto L
Edifício Assis Chateaubriand,
Bloco II, Salas 602/614
Brasília - DF
CEP: 70340-906
Telefone: (61) 3035-3800
E-mail: coffito@coffito.org.br
Site: www.coffito.org.br