Rio de Janeiro
Outubro Rosa
A+ A-

Notícias

Dra. Doralice das Graças de Melo Calvo também será homenageada pelo Crefito-2 na XVII Jornada Científica

Profissional é uma das responsáveis pela criação de Jornada de Terapia Ocupacional, no Into.

Dra. Doralice Calvo é homenageada com a Medalha de Honra ao Mérito Dr. Fernando Lemos pelo Crefito-2, em 2017.

 


A Dra. Doralice das Graças de Melo Calvo está entre as homenageadas na XVII Jornada Científica do Crefito-2 – Etapa Terapia Ocupacional e também fará parte do seleto grupo que receberá a Medalha de Honra ao Mérito Dr. Fernando Lemos, concedida pela Autarquia aos profissionais que têm destaque e importância às profissões de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. 

 

Com especialização em Neurociências Aplicada à Longevidade pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialização em Geriatra e Gerontologia Interdisciplinar pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Dra. Doralice Calvo, atua no Crasi-HUAP, na UFF, na área de gerontologia com atendimento, individual e em grupo, a idosos com comprometimento cognitivo leve, síndrome demencial e alterações de comportamento. Além disso coordena o módulo prático “Sala de Espera” do Curso de Especialização em Geriatria e Gerontologia Interdisciplinar, na UFF.  

 

A profissional, que tem 32 anos de formada, acumula vasta experiência na saúde pública nas áreas de Neurologia, Saúde Mental, Reabilitação Funcional, Traumato Ortopedia e Gerontologia. E há dez anos é terapeuta ocupacional no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Ministério da Saúde do Rio de Janeiro (Into), onde trabalha na área de reabilitação funcional da mão. 

 

Comprometida com a atualização profissional, a terapeuta ocupacional ajudou a inaugurar no Into uma Jornada de Terapia Ocupacional que já está em sua quarta edição e que, segundo a Dra. Doralice Calvo, além de ser um espaço de discussão científica também tem a intensão de dar visibilidade à Terapia Ocupacional.  

 

Em entrevista a seguir, concedida ao Crefito-2, a profissional falou da sua trajetória na Terapia Ocupacional, do papel da mulher na sociedade e da alegria e surpresa em receber esta homenagem do Conselho.

 

Confira a seguir a entrevista na íntegra.  

 

Crefito-2: Como foi receber a notícia desta homenagem? Comente sobre a importância deste reconhecimento por parte do Conselho.

Dra. Doralice Calvo: Com muita alegria e surpresa. Realmente eu não poderia imaginar que receberia esta homenagem. No nosso cotidiano da Terapia Ocupacional lidamos com vários desafios, e saber que contribuí para a minha profissão e ter o reconhecimento do Crefito-2 do meu trabalho me traz grande emoção. É difícil traduzir em palavras esse sentimento. Sinto-me honrada de receber esta homenagem e grata a todos que no dia a dia compartilham comigo a minha vivência profissional e pessoal.  

 

 

Crefito-2: Este ano, o tema que a Jornada Científica – Etapa Terapia Ocupacional do Crefito-2 vai tratar é: “Força Econômica, Social e Política: Cuidado e Cotidiano Feminino”, que pretende abordar a saúde da mulher, além de discussões sobre gênero, violência, direitos e o papel feminino na sociedade atual. Qual sua opinião sobre esses assuntos e no que podem contribuir para a Terapia Ocupacional?

Dra. Doralice Calvo: A mulher vem conquistando novos espaços. O papel da mulher na sociedade vem mudando, e a cada dia ela vem assumindo papéis cada vez mais distintos da mãe e dona de casa de antes. Hoje a mulher é mãe, dona de casa, profissional, provedora, gestora, parceira, amiga entre outros papéis ocupacionais. A sociedade ainda não conseguiu se adaptar a esta nova realidade assim como muitas mulheres também não conseguem lidar bem com todas estas mudanças. Muitas questões sociais, de intolerância, de falta de cuidado permeiam o universo feminino, o que a meu ver não deveria ocorrer. Acho que independentemente de sermos homens ou mulheres, somos indivíduos, pessoas. E como tal deveríamos ser respeitados. Porém, não é o que ocorre, e daí temos a necessidade de aprofundar discussões sobre esse tema. É necessário um olhar diferenciado para as várias áreas que compõem o cotidiano feminino, e a terapia ocupacional tem este olhar e pode ser um facilitador para que esse indivíduo tenha um bom desempenho ocupacional.

 

 

Crefito-2: O que mais marcou sua vida como terapeuta ocupacional?

Dra. Doralice Calvo: É saber que com o meu trabalho tenho a possibilidade de ajudar as pessoas. A cada dia, a cada nova experiência é um novo aprendizado que me enriquece e me traz mais ferramentas para minha atuação como terapeuta ocupacional. Essa busca constante de aprimoramento, de trocas, me impulsiona profissionalmente. Não tenho um momento marcante específico, mas sim a construção de vários momentos durante a minha carreira profissional, principalmente quando posso interferir positivamente no cotidiano das pessoas.

 

 

Crefito-2: A senhora atua em saúde pública há muitos anos e tem grande experiência na área de reabilitação física. Fale um pouco dessa sua trajetória e suas escolhas nessas áreas. E qual foi a sua motivação para atuar nesses campos?

Dra. Doralice Calvo: Iniciei em 1985 na área de Neurologia e Estimulação Precoce, em 1993 ingressei no serviço público na área de Saúde Mental, onde permaneci por 18 anos. Já atuei em várias áreas e atualmente trabalho em Neurologia, Gerontologia e Traumato Ortopedia com Estimulação Cognitiva e Reabilitação da mão. Sou um pouco generalista, apesar de atuar em áreas distintas gosto muito do que faço. Sempre atuei na clínica, onde tenho maior afinidade. Ultimamente têm surgido novos desafios e demandas que têm me levado mais para a área acadêmica e de gestão. Durante toda a minha trajetória profissional surgiram oportunidades em diferentes áreas da Terapia Ocupacional que me estimularam a constantemente buscar um aprofundamento técnico científico. Hoje coordeno um módulo prático denominado “sala de espera” do curso de especialização em Geriatria e Gerontologia Interdisciplinar da UFF e realizo atividades de preceptoria do curso de Aperfeiçoamento em Terapia Ocupacional do Into.  

 

 

Crefito-2: A senhora realiza no Into uma Jornada de Terapia Ocupacional, que já está em sua quarta edição. Como surgiu essa ideia e qual a importância desse trabalho? E porque no Into?

Dra. Doralice Calvo: A nossa jornada surgiu a partir do desejo da nossa equipe de criar um espaço científico para a Terapia Ocupacional e também para dar maior visibilidade a nossa profissão dentro da instituição. Ela surgiu num momento importante para a nossa equipe, um momento de mudanças e crescimentos e tem sido uma experiência muito gratificante. O Into é um hospital de referência em Traumatologia e Ortopedia, um hospital com selo internacional de qualidade e nos proporciona um campo importante de atuação da Terapia Ocupacional. E nossa equipe de terapeutas ocupacionais tem procurado abrir espaços e ampliar discussões dentro da nossa área. A cada ano procuramos temas de interesse da nossa categoria e este ano estaremos na quarta edição da nossa jornada com muitas novidades.

 

 

Crefito-2: Que mensagem a senhora daria para um terapeuta ocupacional em início de carreira ou um acadêmico de Terapia Ocupacional? 
 

Dra. Doralice Calvo: A Terapia Ocupacional nos traz grandes desafios, mas vale à pena nosso investimento. A cada dia estamos conquistando novos espaços e maior reconhecimento. A Terapia Ocupacional hoje é muito diferente de quando comecei há 32 anos. Acho que cada um de nós, terapeutas ocupacionais, precisa investir em conhecimento, em produção científica, e precisamos estar sempre atualizados. Mas precisamos também respeitar nosso cliente, aprender com ele e construir a nossa intervenção junto com ele. Com certeza é um processo, com alguns desafios, mas gratificante e que tem sempre um bom retorno. Penso que cabe a cada terapeuta ocupacional ocupar o seu espaço, com um trabalho de qualidade, e sempre nos posicionando perante o nosso cliente, outros profissionais e a comunidade em geral.

 
 
 
  • Imprimir este conteúdo
  •  
  • Salvar este conteúdo
  •  
  •  
  •  
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
 
 

Deixe aqui seu comentário

Ícone do comentário
 


 
Sede
Rio de Janeiro
Rua Félix da Cunha, 41
Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20260-300
Telefone: (21) 2169-2169
E-mail: faleconosco@crefito2.org.br
Site: www.crefito2.gov.br


Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Sul Fluminense
(Volta Redonda - RJ)
Rua 18-B, 43, Sala 405
Edifício Centro Empresarial - Vila Santa Cecília
Volta Redonda - RJ
CEP: 27260-100
Telefone: (24) 3343-3930
E-mail: subsedevoltaredonda@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Norte Fluminense
(Campos dos Goytacazes - RJ)
Rua Alvarenga Filho, 114, Sala 607
Condomínio CDT - Pelinca
Campos dos Goytacazes - RJ
CEP: 28035-125
Telefone: (22) 3025-2580
E-mail: subsedecampos@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
 
Crefito-15
Espírito Santo
Rua Misael Pedreira da Silva, 98, Salas 307/309/310 - Praia do Suá
Vitória - ES - CEP: 29056-940
Telefone: (27) 3227-6616
Fax: (27) 3345-6103
E-mail: crefito15@crefito15.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

(Jurisdição do Crefito-2 foi desmembrada. Criado novo Conselho Regional responsável pelo Espírito Santo).
COFFITO
Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional
SRTS Quadra 701, Conjunto L
Edifício Assis Chateaubriand,
Bloco II, Salas 602/614
Brasília - DF
CEP: 70340-906
Telefone: (61) 3035-3800
E-mail: coffito@coffito.org.br
Site: www.coffito.org.br