Rio de Janeiro
A+ A-

Notícias

Crefito-2 realiza evento gratuito da Câmara Técnica (CT) de Fisioterapia em Oncologia

III Fórum da CT discute com profissionais e acadêmicos os desafios na construção dos Cuidados Paliativos.

Compondo a mesa de abertura: Dra. Germana Gomes. do Inca/MS e Câmara Técnica de Cuidados Paliativos do Estado do Rio de Janeiro; Dra. Suzana Aguiar da Associação Brasileira de Fisioterapia em Oncologia - ABFO; e Dra. Danielle Florentino, Coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia do Crefito-2; e Dr. Jorge Luis da Silva Nascimento, Conselheiro do Crefito-2.

 

 


 

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2) recebeu profissionais e acadêmicos na terceira edição do Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia, que teve como tema “Atualidades e Desafios da Fisioterapia em Cuidados Paliativos”.

Representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa, o conselheiro do Crefito-2 Dr. Jorge Luis da Silva Nascimento agradeceu a presença de todos que, mesmo com a dificuldade de transporte devido à greve dos caminhoneiros, se esforçaram e prestigiaram o evento. Destacou, ainda, a importância das Câmaras Técnicas do Conselho na construção e propagação do conhecimento científico. Dando continuidade à programação, passou a palavra aos integrantes da mesa que falaram sobre a relevância em se abordar o tema Cuidados Paliativos desde cedo nas faculdades.

 

Na opinião da diretora do Hospital do Câncer IV, unidade de Cuidados Paliativos do Instituto Nacional de Câncer (Inca) e membro da Câmara Técnica de Cuidados Paliativos do Estado do Rio de Janeiro, Dra. Germana Hunes Gomes, “fóruns como esse possibilitam promover uma maior aproximação dos profissionais da Saúde do Cuidado Paliativo. Esse é um tema essencial, ligado não só à Oncologia, mas também a outras patologias, e faz parte da linha de cuidado do paciente com câncer. É sabido que a formação em Cuidado Paliativo em nosso país não acontece desde a graduação. É preciso aproximar mais os profissionais de Saúde dessa temática, que tem como objetivo um bom controle de sintomas, uma abordagem humana, que priorize toda a dimensão do ser com seus sintomas físicos, psicossociais e espirituais. E, por meio dessas discussões, conseguiremos desenvolver esse tema e dar ao paciente o cuidado integral que ele realmente necessita. O Cuidado Paliativo é o cuidar do sofrimento do outro em suas múltiplas esferas”, completou a médica.

 

Representando a Associação Brasileira de Fisioterapia em Oncologia (ABFO), a Dra. Suzana Aguiar afirmou que “é importante que se tenha sempre eventos desse tipo para divulgar a Fisioterapia, tanto para os profissionais quanto para os acadêmicos, e esse evento, em especial, sobre Cuidado Paliativo, mostrou a integralidade, a multidisciplinaridade, com a participação de médicos, psicólogos, musicoterapeutas e fisioterapeutas. O Cuidado Paliativo não é propriedade e exclusividade de um único profissional. E por se tratar de uma área pouco conhecida, nem todos sabem como se comportar diante de um doente que não tem um tratamento curativo, mas que necessita de um cuidado amplo e de qualidade de vida. E o papel das Câmaras Técnicas nos Conselhos é muito importante na divulgação do conhecimento dessa área tão importante. Como profissionais de Saúde temos que estar preparados para lidar com esses pacientes, desde a fase inicial da doença até seu estágio avançado”, destacou a fisioterapeuta.

 

Na parte da manhã, a grande surpresa foi o professor de música e acadêmico em Fisioterapia do IBMR, Sr. Pierre Sued, que, além de apresentar um relato de caso de Cuidado Paliativo sobre a involução de um carcinoma de orofaringe, trazendo uma leitura de  ressignificação do tratamento tradicional e a importância das práticas integrativas no controle e tratamento ativo. Em especial mostrou a plateia a valorização da vida, e de um recomeço frente a um diagnostico difícil. Ao final tocou uma música  “Rosa”, de Pixinguinha, e foi aplaudido de pé. (Veja o vídeo)

 

Para a coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia e fisioterapeuta do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Dra. Danielle Florentino, “a concretização deste terceiro Fórum foi um sonho de todos os membros da CT de Fisioterapia em Oncologia. Recebemos pacientes com doenças crônicas avançadas e em progressão, sob este aspecto, a Casa do Fisioterapeuta, que é o Conselho, deve acolher eventos que tragam essa discussão sobre como abordar e direcionar o cuidado, o atendimento a um paciente em cuidados paliativos, e traçar estratégicas junto a ele e a sua família. O Cuidado Paliativo busca trabalhar a interação de uma assistência baseada no modelo multidisciplinar, vinculado à satisfação do seu paciente, com olhar biopsicossocial e espiritual, valorizando o ser humano, a sua identidade e os seus desejos. O profissional, muitas vezes, ao longo de sua formação, não tem essa vivência. Quando se consegue fazer um evento com esta ótica multidisciplinar e com profissionais de uma bagagem profissional e de vida, em Cuidado Paliativo, é um privilégio. Este evento enfoca o cuidado em pacientes oncológicos, mas devemos lembrar que o Cuidado Paliativo engloba as DCNTs (doenças crônicas não transmissíveis). Por isso, precisamos aprender a identificar, a fazer um bom controle de sintomas que visem o favorecimento de um acompanhamento humanizado e que potencialize a qualidade de vida e a sobrevida desse paciente, pautada na dignidade, na valorização da vida, evitando futilidades e cujos recursos terapêuticos respeitem o curso natural do adoecer em todas as fases do tratamento até os cuidados ao final da vida”, concluiu.

 

O Fórum contou com seis mesas de debates: “Cuidado Paliativo nas DCNT: Uma Questão de Direitos Humanos”, “Saúde e Cidadania; Práticas Integrativas e Complementares em Cuidados Paliativos”; “Manejo Clínico em Cuidados Paliativos”; “Emergência em Cuidados Paliativos”; “Comunicação de Notícias Difíceis: Equipe x Equipe / Equipe x Paciente / Equipe x Família”; e “Desordens do Sistema Linfático na Doença Avançada: Como Eu Trato?”.

 

 

A Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia do Crefito-2, que organizou o evento, tem atualmente a seguinte composição: Dra. Danielle de Mello Florentino (coordenadora); Dr. Ernani Costa Mendes; Dra. Kelly Rosane Inocêncio; e Dra. Raquel Boechat de Moura Carvalho e a colaboração da Dra. Maria de Fátima Bussinger e do Dr. Ricardo Dias. 

 
 
 
  • Imprimir este conteúdo
  •  
  • Salvar este conteúdo
  •  
  •  
  •  
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  • Compartilhar no Whatsapp
  •  
 
 

Deixe aqui seu comentário

Ícone do comentário
 
Sede
Rio de Janeiro
Rua Félix da Cunha, 41
Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20260-300
Telefone: (21) 2169-2169
E-mail: faleconosco@crefito2.org.br
Site: www.crefito2.gov.br


Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Sul Fluminense
(Volta Redonda - RJ)
Rua 18-B, 43, Sala 405
Edifício Centro Empresarial - Vila Santa Cecília
Volta Redonda - RJ
CEP: 27260-100
Telefone: (24) 3343-3930
E-mail: subsedevoltaredonda@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
Subsede
Norte Fluminense
(Campos dos Goytacazes - RJ)
Rua Alvarenga Filho, 114, Sala 607
Condomínio CDT - Pelinca
Campos dos Goytacazes - RJ
CEP: 28035-125
Telefone: (22) 3025-2580
E-mail: subsedecampos@crefito2.org.br

Horário de atendimento:
Segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.
 
Subsede (EM BREVE)
Região Serrana
(Teresópolis - RJ)
Av. Feliciano Sodré, 300, Sala 518,
Várzea, Teresópolis - RJ
CEP: 25963-081
E-mail: subsedeteresopolis@crefito2.org.br
Subsede (EM BREVE)
Região dos Lagos
(Cabo Frio - RJ)
Av. Julia Kubistchek, 16, Sala 317, Condomínio Edifício Premier Center,
Centro, Cabo Frio – RJ – CEP: 28.905-000
E-mail: subsedecabofrio@crefito2.org.br
Subsede (EM BREVE)
Baixada Fluminense
(Nova Iguaçu – RJ)
Av. Gov. Roberto Silveira, 470, Sala 227,
Centro, Nova Iguaçu – RJ
CEP: 26285-060
E-mail: subsedenovaiguacu@crefito2.org.br